Segunda-feira, 12 de Março de 2012 - 18:15
O novo ectoparasiticida da Bayer oferece solução inovadora de longa duração

Seresto® protege cães e gatos contra pulgas e carraças até 8 meses

 

Logo-Seresto120

 
  • 77% de utilizadores de spot-ons estão inadvertidamente a expor os animais à ameaça de parasitas
  • Em média, a proteção é feita apenas em 3 meses do ano quando deve ser feita todo o ano para ser eficaz  
  • Seresto® tem um perfil de segurança adequado para animais de companhia, família e meio ambiente

seresto_news

Segundo um estudo Europeu 77% dos utilizadores de spot-on estão inadvertidamente a expor os seus animais de companhia ao risco de contraírem doenças graves em mais de 75% dos meses do ano. A pesquisa confirma que os donos protegem os animais apenas 3 meses por ano (média), quando essa proteção deve ser feita ao longo do ano, para ser eficaz. Os resultados obtidos sugerem que a maioria dos cães e gatos em Portugal e na Europa podem estar, actualmente, expostos a ameaças como infecções por tenias, erliquiose e borreliose ou doença de Lyme, por falta de aplicação regular e atempada dos spot-ons.

De acordo com Cláudio Mendão, Médico Veterinário, Business Unit Manager CAP da Bayer Saúde Animal em Portugal, "Muitas pessoas podem estar conscientes de que as infestações por pulgas nos animais de companhia podem ocorrer durante todo o ano, mas o conhecimento geral de que as infestações por carraças estão a ocorrer com mais frequência fora das épocas de pico tradicionais devido às condições climáticas, é menor.”

Cláudio Mendão refere ainda que "Tal como acontece na prática clínica em Portugal, temos recomendado ectoparasiticidas em spot-on aos donos de animais há muitos anos devido à sua eficácia e segurança. A maioria dos tratamentos spot-on requerem aplicação mensal para oferecer uma protecção eficaz contra os parasitas; infelizmente, os donos frequentemente esquecem-se de fazer as aplicações necessárias ou aplicam os produtos de forma incorreta. Descobrimos também que alguns donos de animais acreditam que os tratamentos spot-on só são necessários durante a Primavera ou Outono, ou devem ser aplicados somente quando se vêem carraças ou pulgas. As infestações por carraças e pulgas podem acontecer em qualquer época do ano, e quando são visíveis é frequentemente tarde demais para impedir que os parasitas piquem e que possam transmitir doenças."

Em resposta à necessidade de uma opção de tratamento mais cómoda para a maioria dos donos de animais, a Bayer Saúde Animal lançou Seresto® - um tratamento novo e inovador que protege cães e gatos contra pulgas e carraças até 8 meses seguidos. Seresto-packshot_news

A maioria das pessoas tem uma vida muito ocupada, e enquanto tentam gerir as várias prioridades do dia-a-dia, perdem facilmente o controlo do dia em que devem aplicar o spot-on, mesmo sabendo da importância dessa aplicação. Assim, a oportunidade de utilizar um tratamento em que uma única aplicação pode proteger cães e gatos até 8 meses, pode ser uma alternativa viável para quem quiser estar tranquilo e descansado.

A matriz polimérica única de Seresto® permite a libertação controlada de duas substâncias activas comprovadas por um período de até 8 meses. As substâncias activas em Seresto® - imidaclopride, um inseticida comprovado, e flumetrina, um potente acaricida - actuam em sinergia para aumentar drasticamente o seu efeito antiparasitário nos insetos. Seresto® é também o primeiro tratamento para gatos com efeito repelente nas carraças, reduzindo o risco de doenças transmitidas por vetores em gatos.

A formulação única de Seresto® permite que liberte baixas doses das duas substâncias activas. Seresto® tem um perfil de segurança adequado para animais de companhia, família e meio ambiente, quando utilizado de acordo com as indicações.

Seresto® foi desenhado considerando as preocupações de estrangulamento existentes com as coleiras de geração “anterior”, especialmente em gatos. No caso improvável de um gato ficar preso, existem dois sistemas de “libertação” de segurança. A própria força dos gatos é suficiente para desencadear uma libertação rápida através de um sistema especial de abertura, e adicionalmente, um ponto de ruptura cede se necessário.

Cláudio Mendão referiu, "Estamos expectantes com este novo desenvolvimento significativo no controlo de pulgas e carraças, que oferece um benefício real para animais e donos com um período de proteção sem precedentes para cães e gatos. Estamos particularmente orgulhosos de Seresto®, que resulta de anos de investigação de diferentes divisões da Bayer, nomeadamente Animal Health, Crop Science e Material Science.

Sobre Seresto®
A coleira Seresto® está disponível em dois tamanhos para cães e um para gatos, e foi desenhada para permanecer colocada no animal por um período de 8 meses.

Seresto® é único porque inclui as 2 substâncias activas, imidaclopride e flumetrina. Estas substâncias activas são incorporadas numa coleira inovadora, resistente à água, inodora feita de uma matriz polimérica misturada com um derivado de óleo neutro. Os materiais da coleira asseguram que as substâncias activas são consistentemente libertadas durante um período de 8 meses, em baixas doses, contudo eficazes.

Sobre carraças e pulgas
As infestações de pulgas e carraças são mais do que apenas um incómodo, pois representam uma ameaça muito real para os animais e seres humanos uma vez que podem transmitir doenças graves. Estas doenças tornaram-se mais frequentes e geograficamente mais disseminadas.

As pulgas são o ectoparasita mais comum em cães e gatos e são capazes de disseminar e/ou causar várias doenças que afetam cães, gatos e seres humanos, incluindo infecções por ténia, dermatite alérgica pela picada da pulga (DAPP) e bartonelose.

Doenças transmitidas por carraças incluem anaplasmose, borreliose ou doença de Lyme, babesiose e erliquiose, muitas das quais podem também causar doenças graves em seres humanos.

Nos cães, muitas dessas doenças podem ser fatais e ainda não têm cura, o que significa que a prevenção é fundamental. A técnica mais eficaz de prevenção da doença é impedir que os parasitas piquem, eliminando qualquer possibilidade de transmissão da doença.

A capacidade de um tratamento evitar a picada é referida como "repelência" (anti-feeding effect). Produtos que têm efeito repelente demonstraram em estudos de campo que reduzem o risco de transmissão de doenças.

Sobre a pesquisa
Esta pesquisa foi realizada em Setembro de 2011. O painel on-line era constituído por 1.500 donos de animais (750 donos de gatos e 750 donos de cães) com um historial de utilização de spot-on, divididos igualmente entre a Alemanha, França, Itália, Espanha e Reino Unido.

Sobre a Bayer HealthCare 
A Bayer HealthCare investe, todos os anos, milhões de euros em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, confirmando assim o empenho na protecção dos animais e das pessoas. Nos últimos 10 anos a Divisão Saúde Animal foi responsável pelo desenvolvimento de novos produtos e métodos de aplicação inovadores.

Sobre a Bayer
A Bayer é uma empresa multinacional com competências centrais nas áreas da saúde, alimentação e materiais de alta tecnologia. Com os seus produtos e serviços, a empresa pretende ser útil à humanidade e contribuir para a melhoria da qualidade de vida, criando ao mesmo tempo valor através da inovação, do crescimento e de uma elevada rentabilidade. O Grupo rege-se pelos princípios do desenvolvimento sustentável e do civismo empresarial, tanto no campo da responsabilidade social como da ética. Assim, a economia, a ecologia e o compromisso social constituem metas de igual importância na sua política empresarial. No exercício de 2010, com mais 110.000 empregados, a Bayer facturou 35.100 milhões Euros, realizou investimentos na ordem dos 1.600 milhões Euros e destinou 3.100 milhões Euros para Pesquisa & Desenvolvimento. Para obter informações adicionais consulte o site www.bayer.com


Nome do medicamento veterinário Seresto, coleira 1,25 g + 0,56 g para gatos e cães = 8 kg. Número de autorização 365/03/11DFVPT. Data da autorização 8 de Agosto de 2011. Espécies-alvo Felinos (gatos), caninos (cães = 8 kg). Para cães > 8 kg utilizar Seresto, coleira 4,50 g + 2,03 g para cães > 8 kg (ver secção Posologia e via de administração). Indicações terapêuticas Gatos: Tratamento e prevenção de infestações por pulgas (Ctenocephalides felis) durante 7 a 8 meses. A eficácia contra as pulgas começa imediatamente após a colocação da coleira. Protege o ambiente envolvente do animal contra o desenvolvimento das larvas de pulga durante 10 semanas. O medicamento veterinário pode ser utilizado como parte de uma estratégia de tratamento para o controlo da Dermatite Alérgica a Picada de Pulga (DAPP). O medicamento veterinário tem uma eficácia acaricida (mata) (Ixodes ricinus, Rhipicephalus turanicus) e repelente (impede a alimentação) persistentes contra infestações por carraças (Ixodes ricinus) durante 8 meses. É eficaz contra larvas, pupas e carraças adultas. As carraças já presentes no gato antes do tratamento podem não morrer nas 48 horas após a colocação da coleira, podendo permanecer fixadas e visíveis. Assim, é recomendada a remoção das carraças presentes no gato no momento da colocação. A prevenção de novas infestações por carraças inicia-se nos dois dias após a colocação da coleira. Preferencialmente, a coleira deve ser colocada antes do início da época das pulgas ou carraças. Cães: Tratamento e prevenção de infestações por pulgas (Ctenocephalides felis) durante 7 a 8 meses. A eficácia contra as pulgas começa imediatamente após a colocação da coleira. Protege o ambiente envolvente do animal contra o desenvolvimento das larvas de pulga durante 8 meses. O medicamento veterinário pode ser utilizado como parte de uma estratégia de tratamento para o controlo da Dermatite Alérgica a Picada de Pulga (DAPP). O medicamento veterinário tem uma eficácia acaricida (mata) contra infestações por carraças (Ixodes ricinus, Rhipicephalus sanguineus, Dermacentor reticulatus) e uma eficácia repelente (impede a alimentação) persistentes contra infestações por carraças (Ixodes ricinus, Rhipicephalus sanguineus) durante 8 meses. É eficaz contra larvas, pupas e carraças adultas. As carraças já presentes no cão antes do tratamento podem não morrer nas 48 horas após a colocação da coleira, podendo permanecer fixadas e visíveis. Assim, é recomendada a remoção das carraças presentes no cão no momento da colocação. A prevenção de novas infestações por carraças inicia-se nos dois dias após a colocação da coleira. Tratamento de infestação por piolhos mastigadores (Trichodectes canis). Preferencialmente, a coleira deve ser colocada antes do início da época das pulgas ou carraças. Contraindicações Não tratar gatinhos com idade inferior a 10 semanas. Não tratar cachorros com idade inferior a 7 semanas. Não aplicar em caso de hipersensibilidade conhecida às substâncias activas, ou a algum dos excipientes. Advertências especiais para cada espécie alvo Por norma, as carraças morrem e caem do hospedeiro nas 24 a 48 horas após a infestação, sem se terem alimentado de sangue. Após o tratamento é possível ocorrer a fixação isolada de carraças. Por este motivo, se as condições forem desfavoráveis, uma transmissão de doenças infecciosas por carraças não pode ser completamente excluída. Tal como para todos os medicamentos tópicos de utilização prolongada, os períodos sazonais de queda excessiva de pêlo podem levar à redução ligeira e transitória de eficácia pela perda de substâncias activas aderidas às porções de pêlo. A reposição das substâncias activas a partir da coleira inicia-se imediatamente de modo a que a eficácia total será restabelecida sem qualquer tratamento adicional ou substituição da coleira. Para optimizar o controlo dos problemas de pulgas pode ser necessário o tratamento ambiental com um insecticida adequado, em residências com fortes infestações. Precauções especiais para utilização em animais O medicamento veterinário é resistente à água; mantém-se eficaz se o animal se molhar. No entanto, deve evitar-se a exposição intensa, prolongada à água ou a lavagem extensiva com champô porque a duração da actividade pode ser reduzida. Estudos mostraram que a lavagem mensal com champô ou a imersão em água não reduz significativamente a duração da eficácia de 8 meses para as carraças após a redistribuição das substâncias activas no pêlo, enquanto que a eficácia do medicamento veterinário contra as pulgas diminui gradualmente a partir do 5º mês. Precauções especiais a adoptar pela pessoa que administra o medicamento aos animais Manter o saco com a coleira dentro da embalagem exterior até à utilização. Como para qualquer medicamento veterinário, não deixar as crianças pequenas brincar com a coleira ou colocá-la na boca. Os animais que usam a coleira não devem dormir na cama com os seus donos, especialmente as crianças. As pessoas com hipersensibilidade conhecida aos componentes da coleira devem evitar o contacto com a mesma. Deitar fora imediatamente quaisquer restos ou pedaços cortados da coleira (ver secção Posologia e via de administração). Lavar as mãos com água fria após a colocação da coleira. Posologia e via de administração Uso cutâneo. Uma coleira por animal que deve ser colocada à volta do pescoço. Para gatos e cães pequenos até 8 kg de peso corporal utilizar uma coleira de 38 cm de comprimento. Cães com mais de 8 kg utilizar uma coleira Seresto para cães > 8 kg de 70 cm de comprimento. Apenas para uso externo. Antes da utilização retirar directamente a coleira do saco. Desenrolar a coleira e verificar que não há restos de plástico agarrados à coleira. Ajustar a coleira à volta do pescoço do animal sem apertar demasiado (como orientação, deve deixar-se uma folga suficiente de modo a que entre o pescoço e a coleira caibam 2 dedos). Puxar a coleira pela argola e cortar o excesso do comprimento deixando 2 cm a seguir à argola.

seresto_pos

A coleira deve ser usada continuamente durante o período de protecção de 8 meses e deve ser removida após o período de tratamento. Verificar periodicamente e ajustar se necessário, principalmente quando os gatinhos/cachorros crescem rapidamente. Esta coleira foi desenhada com um mecanismo de fecho de segurança. Na remota possibilidade de um gato ficar preso, a própria força do gato é suficiente para alargar a coleira permitindo a rápida libertação. Leia cuidadosamente as informações constantes do acondicionamento secundário e do folheto informativo e, em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o médico veterinário. Medicamento não sujeito a receita médico-veterinária.